domingo, 20 de fevereiro de 2011

ELA EXISTE


Sei que existe uma mulher
Única em instintos e sentimentos
Que arrisca sem medo
A trilhar seu mundo
Intenso e feminino

Mulher de rosto delicado
Talhado em camafeu
Sensível ao toque
Que desliza prudente
Das costas até a nuca

Nenhuma cartilha a descreve
É mãe, irmã e filha
Tem um olhar malicioso
Uma boca saborosa
E um coração de menina

Sorriso largo e fácil
Tem certeza de que sabe
Amar naturalmente
Sem perceber
Como se respira

Muitas cenas serão projetadas
Ao redor dessa mulher
Trazendo lágrimas e esperança
Tornando-a melhor
Ao avançar do tempo

Mesmo que o filme acabe
Ela altera o final
E prossegue o roteiro
Permeado pelo simples
Arbítrio de ser feliz

Quero descobrir a trilha
De pétalas de rosa
Que conduz até essa mulher
Desembrulhar qual presente
E conceder-lhe toda a vida que me resta.

(Ricardo Mann)



Ingratas palavras...
Sempre me faltam no momento em que mais preciso delas,
queria neste exato momento traduzir um sorriso,
mas não um sorriso qualquer...
Quero traduzir "aquele" sorriso que nasce
com os lábios entreabertos e úmidos
e que unidos pelo ligeiro rubor da face
traduz a emoção exata do que senti
quando li seu depoimento...
como as palavras me faltam
deixarei para você um beijo,
na esperança de um dia
poder reproduzi-lo não por palavras!

(Ela)



Desenho por Celso Ramos