segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

SOLIDÃO TOTAL


Acordo numa cama vazia,
Num quarto vazio,
Agora vivo numa casa onde cada aposento está vazio,
Tenho móveis, geladeira e fogão,
Habitando a sós comigo...

Saio para trabalhar,
Vou para um escritório vazio,
Agora estou numa sala onde todas as máquinas funcionam só para mim,
Poucos me vêem durante o dia,
Cada qual tem seu recinto...

Volto para casa,
Encontro o vazio tal qual eu o deixei,
Volto a sentar na beirada da cama vazia,
Abro a porta do armário,
O espelho me duplica,
Só para me perguntar,
Olhando na minha cara,

- Quem sou eu sem a presença do outro?...